19/04/2019

Senador capixaba denuncia que está sendo ameaçado, mas a história não convence

Senador Marcos do Val se diz ameaçado

Ao que tudo indica o lugar do ex-senador Magno Malta está sendo ocupado por outro que acredita que o povo é bobo e cairá nas invenções para aparecer na mídia e gastar o dinheiro dos impostos do povo com segurança proporcionada por policiais que deveriam estar protegendo a população.

É que o senador capixaba Marcos do Val volta a dizer que foi ameaçado juntamente com sua família pela terceira vez na quinta-feira, 18, por bandidos que enviaram e-mail prometendo utilizar até atiradores de elite. E tudo isso por que é relator de um pacote anticrime tipo o do Sérgio Moro.

Por causa das ameaças, o senador anda com escolta paga com o dinheiro do povo e alega que sua irmã, que também foi ameaçada, mudou-se do Espírito Santo. E tudo isso somente porque é relator de um projeto de lei que sequer sabe se será ou não aprovado pelo Senado Federal.

A história é tão absurda, que ele chega a afirmar que o novo e-mail foi enviado também aos assessores do ministro Sérgio Moro. Segundo o senador, em um dos trechos os criminoso escreveu que nada o salvaria e nem a sua família, destacando que são profissionais e não amadores.

O pior é que a partir de agora Marcos do Val contará com mais segurança paga pelos cofres públicos, enquanto os cidadãos comuns convivem constantemente com a violência e falta de investimento na Segurança Pública. Ele terá a mesma segurança que teve o embaixador dos Estados Unidos.

O mais risível é o fato de a ONG Transparência Capixaba (quem ninguém sabe para que serve), ter divulgado nota na noite de quinta-feira se solidarizando com o senador e afirmando “que é inaceitável que alguém tenha sua vida e a de sua família ameaçada”. Mas será que tal ameaça existe?

Essa história está muito mal contada. Se um simples relator da matéria é ameaçado de morte, então o que ocorrerá com os demais senadores que votarão o projeto de lei? O que ganhariam os bandidos matando um senador se imediatamente ele seria substituído por outro?

Esse conto da Carochinha está me cheirando a tentativa de aparecer a qualquer custo na mídia, a exemplo do que fazia seu antecessor Magno Malta. A história não convence a quase ninguém, a não ser a tal ONG, que parece enterro de anão: todo mundo sabe que existe, mas ninguém vê.

Quantos projetos de leis mais importantes que esse foram relatados e votados no Senado Federal e nenhum senador foi morto por isso? Se não tem coragem, renuncie e deixe um senador macho fazer o trabalho. Não diziam que ele treinava a Swat? Parece mais um chorão, pra não dizer bundão.

Ele deveria tomar banho na água de um deputado também capixaba, o Enivaldo dos Anjos, que enfrentou Samarco, Vale, Arcelor, presidiu as CPIs da Máfia dos Guinchos, da Sonegação, dentre outras, foi ameaçado de morte com sua família e nunca gastou um centavo de dinheiro público com segurança.

Minha secretária, que não perdoa os medrosos, bateu de cheio: “Olha, chefinho. Minha vó sempre dizia que aquele que não tem bunda nunca deveria sentar no morro. Se não tem coragem, por que continuar?” Apesar de não gostar da intromissão, tenho que concordar com minha secretária.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Jovem se sente humilhada ao ser expulsa do shopping por usar short muito curto

Gabrielle foi expulsa do shopping ... Por causa de um short jeans muito curto, a jovem Gabrielle Gibson, 19 anos, foi expulsa de um...