06/05/2019

Jovem se sente humilhada ao ser expulsa do shopping por usar short muito curto



Gabrielle foi expulsa do shopping ...
Por causa de um short jeans muito curto, a jovem Gabrielle Gibson, 19 anos, foi expulsa de um shopping em Mobile, no Alabama, EUA. Ela foi retirada do shopping pelos seguranças, haja vista que o seu traje foi considerado inapropriado para o local. Gabrielle afirma que ficou muito triste com o acontecimento.

Ela contou que funcionários do Shopping at Bel Air disseram que os homens não estavam conseguindo se controlar ao vê-la com o short tão diminuto. Para evitar que ela fosse agarrada em público pelos homens incontrolados, a direção do shopping determinou aos seguranças que a colocassem para fora bem rápido.

... porque estava usando esse short
Gabrielle disse que se sentiu muito humilhada ao ser expulsa do shopping, e que estava só tentando ter um dia agradável passeando pelo estabelecimento. “Os seguranças que me levaram para fora disseram que os homens estavam olhando muito para minha bunda e isso, segundo eles, era um problema”, contou ela.

Ela acrescentou que ouviu alguém dizendo que não deveria usar short curto por causa das coxas grossas. Gabrielle tentou permanecer no local dizendo que aquilo não a incomodava e que não deveria incomodar a ninguém, mas os seguranças ameaçaram chamar a polícia e então ela se mandou do local.

Minha secretária, depois de observar bem as fotos de Gabrielle, fez uma cara estranha e sem titubear, disse: “Uai, chefinho. Se lá nos Estados Unidos uma baranga dessas deixa os homens incomodados, imagina se eles derem um passeio pelos nossos shoppings. Vão e fazer um arrastão nas mulheres”!









20/04/2019

Jovem acaba preso por furar moeda de um real para fazer pingente de colar

Por causa dessa moeda um jovem foi preso

Enquanto bandidos de alta periculosidade agem diariamente assaltando, agredindo e matando cidadãos de bem, a polícia perde tempo prendendo pessoas por nada. Foi o que aconteceu com um jovem de 19 anos, que foi preso na quarta-feira, 17, por furar uma moeda de um real.

O referido jovem foi abordado pela polícia de Vilhena/RO, durante um patrulhamento no Bairro Cristo Rei e durante a abordagem apurou-se que ele não possuía CNH. Até aí tudo bem. O problema é que o rapaz estava também com uma moeda de um real furada e por isso foi preso.

O rapaz justificou que havia furado a moeda para usar como pingente, mas os policiais não deixaram por menos e lhe deram voz de prisão por dano ao patrimônio, encaminhando-o à Unisp (Unidade Integrada de Segurança Pública), onde depois de ouvido foi liberado. A moeda foi apreendida.

Sabe-se que de acordo com o inciso II do artigo 163 do Código Penal Brasileiro, destruir ou danificar dinheiro pode ser considerado crime contra o patrimônio da União. Entretanto, trata-se de crime de pequena monta que não justifica tantos gastos e tanto oba oba por parte da polícia.

Por causa de uma moeda de um real a polícia teve que fazer uso de seu recurso humano, gastou veículo, gasolina e muito tempo até conduzi-lo à Unisp, que por sua vez também fará outros gastos com papeis, equipamentos, estrutura do órgão etc. E tudo isso por causa de uma moeda de um real.

Francamente, chega a dar tristeza ver como as coisas funcionam no Brasil, onde por causa de uma moeda a polícia gasta todo seu aparato para levar um jovem à prisão. Aquele tempo perdido por causa de uma simples moeda furada poderia ter salvo muitos de uma agressão, assalto ou homicídio.

Revoltada, minha secretária que tem um colar só de moedas antigas, desabafou: “É, chefinho. Se por causa de uma moeda o rapaz ficou preso por várias horas, se me pegarem vou ser condenada à prisão perpétua. Por que não vão atrás do Queiroz ao invés de se preocupar com moedas?”





19/04/2019

Senador capixaba denuncia que está sendo ameaçado, mas a história não convence

Senador Marcos do Val se diz ameaçado

Ao que tudo indica o lugar do ex-senador Magno Malta está sendo ocupado por outro que acredita que o povo é bobo e cairá nas invenções para aparecer na mídia e gastar o dinheiro dos impostos do povo com segurança proporcionada por policiais que deveriam estar protegendo a população.

É que o senador capixaba Marcos do Val volta a dizer que foi ameaçado juntamente com sua família pela terceira vez na quinta-feira, 18, por bandidos que enviaram e-mail prometendo utilizar até atiradores de elite. E tudo isso por que é relator de um pacote anticrime tipo o do Sérgio Moro.

Por causa das ameaças, o senador anda com escolta paga com o dinheiro do povo e alega que sua irmã, que também foi ameaçada, mudou-se do Espírito Santo. E tudo isso somente porque é relator de um projeto de lei que sequer sabe se será ou não aprovado pelo Senado Federal.

A história é tão absurda, que ele chega a afirmar que o novo e-mail foi enviado também aos assessores do ministro Sérgio Moro. Segundo o senador, em um dos trechos os criminoso escreveu que nada o salvaria e nem a sua família, destacando que são profissionais e não amadores.

O pior é que a partir de agora Marcos do Val contará com mais segurança paga pelos cofres públicos, enquanto os cidadãos comuns convivem constantemente com a violência e falta de investimento na Segurança Pública. Ele terá a mesma segurança que teve o embaixador dos Estados Unidos.

O mais risível é o fato de a ONG Transparência Capixaba (quem ninguém sabe para que serve), ter divulgado nota na noite de quinta-feira se solidarizando com o senador e afirmando “que é inaceitável que alguém tenha sua vida e a de sua família ameaçada”. Mas será que tal ameaça existe?

Essa história está muito mal contada. Se um simples relator da matéria é ameaçado de morte, então o que ocorrerá com os demais senadores que votarão o projeto de lei? O que ganhariam os bandidos matando um senador se imediatamente ele seria substituído por outro?

Esse conto da Carochinha está me cheirando a tentativa de aparecer a qualquer custo na mídia, a exemplo do que fazia seu antecessor Magno Malta. A história não convence a quase ninguém, a não ser a tal ONG, que parece enterro de anão: todo mundo sabe que existe, mas ninguém vê.

Quantos projetos de leis mais importantes que esse foram relatados e votados no Senado Federal e nenhum senador foi morto por isso? Se não tem coragem, renuncie e deixe um senador macho fazer o trabalho. Não diziam que ele treinava a Swat? Parece mais um chorão, pra não dizer bundão.

Ele deveria tomar banho na água de um deputado também capixaba, o Enivaldo dos Anjos, que enfrentou Samarco, Vale, Arcelor, presidiu as CPIs da Máfia dos Guinchos, da Sonegação, dentre outras, foi ameaçado de morte com sua família e nunca gastou um centavo de dinheiro público com segurança.

Minha secretária, que não perdoa os medrosos, bateu de cheio: “Olha, chefinho. Minha vó sempre dizia que aquele que não tem bunda nunca deveria sentar no morro. Se não tem coragem, por que continuar?” Apesar de não gostar da intromissão, tenho que concordar com minha secretária.






Jovem se sente humilhada ao ser expulsa do shopping por usar short muito curto

Gabrielle foi expulsa do shopping ... Por causa de um short jeans muito curto, a jovem Gabrielle Gibson, 19 anos, foi expulsa de um...